Estudantes e polícia entram em confronto em Florianópolis

Conflito deixa sete policiais e dois manifestantes feridos

Agencia Estado

12 de junho de 2007 | 05h34

No quarto dia consecutivo de manifestações, denominada pelos organizadores como "Manifestação Passe Livre", contra o aumento na tarifa dos ônibus municipais, polícia e estudantes entraram em confronto, na quinta-feira, 31, na ruas de Florianópolis(SC).O conflito deixou ao menos sete policiais militares e dois manifestantes feridos. Quatro estudantes, entre 16 e 24 anos, foram detidos e encaminhados à delegacia. Os focos de concentrações tiveram inícios já pela manhã, mas, depois das 18 horas, o clima começou a esquentar entre polícia e manifestantes.O ápice do tumulto foi registrado por volta das 20 horas, quando cerca de 3,5 mil pessoas, que caminhavam em direção à Avenida Beira-Mar, foram impedidas de prosseguir na altura da Rua Altamiro Guimarães, próximo do Shopping do Centro. Trinta e duas viaturas da PM foram empregadas nas ruas do centro da capital. Bombas de efeito moral foram lançadas contra a multidão.Impedidos de seguirem pela Avenida Beira-Mar, os estudantes resolveram se concentrar na Praça Etelvina Luz, na esquina da Avenida Mauro Ramos com a Rua Victor Konder, onde um novo confronto teve início, desta vez com pedradas, por parte dos manifestantes, e spray pimenta e balas de borracha disparados pela polícia.Após mais uma correria dos manifestantes, um ônibus da Viação Canasvieiras, que fazia a linha 221(Centro/Canasvieiras) e um ponto foram depredados em frente à uma Igreja, na Avenida Mauro Ramos. No Largo da Alfândega, os manifestantes quebraram um dos vidros de uma base operacional da PM. Alguns estudantes foram detidos, um deles, identificado como André Luiz Teixeira, de 18 anos, que, segundo os policiais, preparava uma vela dentro de uma garrafa para jogar na PM.Segundo representantes da União Catarinense dos Estudantes Secundaristas (UCES), uma das entidades que organizaram o protesto, o objetivo dos jovens é mostrar que o preço das passagens está muito alto para o nível do transporte público oferecido aos moradores, um "transporte de péssima qualidade", como disse Vitor Teixeira, diretor da UCES.O preço da passagem de ônibus em Florianópolis subiu de R$ 1,80 para R$ 1,90 para usuários do cartão Passe Rápido, que permite a integração entre os transportes na cidade. O preço para quem pagar em dinheiro passou de R$ 2,10 para R$ 2,40.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.