Estudo aponta semelhança entre pedófilo virtual e real

Homens que fazem download e distribuem pornografia infantil pela internet compartilham as mesmas características de pedófilos condenados, afirma uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 8. Traços como problemas com intimidade e isolamento social podem ser marcadores que ajudam a identificar a minoria de internautas que consome pornografia na internet e que pode acabar atacando crianças. "Há muitas características semelhantes entre os dois tipos de pessoas", disse o professor David Middleton, da Universidade De Montfort, na Inglaterra. "Podemos identificar um conjunto de indivíduos em ambos os grupos." Apesar de alguns internautas terem sido considerados culpados de abuso de crianças, Middleton e sua equipe descobriu que a maior parte não tinha qualquer condenação anterior. A pornografia infantil na web é um problema crescente no mundo todo. A Internet Watch Foundation, grupo britânico de monitoramento da rede, recebeu nos primeiros seis meses de 2006 mais de 14.000 denúncias de conteúdo potencialmente ilegal, um aumento de 50% ante o mesmo período do ano anterior. Middleton, que apresentou sua pesquisa a uma conferência de psiquiatria em Praga, comparou características psicológicas de 231 internautas condenados e de 191 pedófilos. Dificuldade em estabelecimento e manutenção de um relacionamento compatível em termos de idade foi outra característica comum encontrada nos grupos. "Quanto mais destes marcadores eles têm em suas características psicológicas, mais inclinados eles podem estar a intensificar seu comportamento", disse o pesquisador.

Agencia Estado,

08 Fevereiro 2007 | 19h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.