Estudo indica Turquia como origem de línguas

A maioria dos idiomas europeus, assim como o persa, o hindi e muitos outros - um grupo chamado de línguas indo-europeias -, teria sua origem na Anatólia, no extremo oeste da Ásia, região hoje pertencente à Turquia. A afirmação é de biólogos evolutivos da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, em estudo publicado na revista Science.

NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2012 | 03h03

Apesar da importância dos idiomas derivados dessa língua-mãe, chamada de protoindo-europeu, os cientistas há muito discordam a respeito de sua origem. Linguistas creem que os primeiros falantes de protoindo-europeu saíram da região do Mar Negro para conquistar militarmente a Europa e a Ásia, há cerca de 4 mil anos. A teoria rival, agora apoiada pelo novo estudo, diz que os primeiros falantes dessa língua-mãe eram pacíficos e viviam na Anatólia, há 9 mil anos.

Os pesquisadores usaram programas de computador que identificam árvores genealógicas e os alimentaram com dados vocabulares e geográficos das 103 línguas indo-europeias. O resultado mostra que, estatisticamente, a origem mais provável desses idiomas é a Anatólia, que entre 9,5 mil anos e 8 mil anos atrás passou por uma expansão agrícola, o que teria levado sua língua para outras regiões.

Dúvidas. Apesar de ter usado métodos avançados para esse cálculo, o estudo é questionado pelos defensores da teoria rival, que dá o crédito pelo avanço do protoindo-europeu a criadores de gado e guerreiros das estepes na região do Mar Negro.

Uma das evidências que apoiam essa ideia é o fato de o protoindo-europeu ter vocábulos relativos a veículos com rodas, como charretes, que só seriam inventados cerca de 5 mil anos mais tarde. / NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.