Estudo mostra que má audição não impede desenvolvimento da fala

As crianças que nascem com dificuldades de audição podem chegar a desenvolver completamente a fala se o problema for diagnosticado a tempo, segundo um estudo realizado por cientistas australianos e divulgado nesta terça-feira.O estudo analisou 200 crianças australianas e verificou a diferença entre as que tinham recebido assistência antes de completar 6 meses de idade e os que só foram tratados a partir dessa idade.A médica Teresa Ching, da Australian Hearing, disse em entrevista coletiva que, segundo suas conclusões preliminares, "as crianças que receberam aparelhos acústicas e tratamento quando eram muito pequenas desenvolveram habilidades lingüísticas expressivas e receptivas iguais às das crianças sem dificuldades auditivas".O estudo demonstrou que quem recebeu ajuda mais tarde, porque o diagnóstico foi mais demorado, mostrou capacidades lingüísticas reduzidas.Os problemas, segundo Ching, podem ser educacionais, psicossociais e vocacionais. Por isso, é necessário examinar a criança o mais cedo possível. O estudo recomenda testes auditivos em todos os recém-nascidos.

Agencia Estado,

29 de agosto de 2006 | 07h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.