Estudos mostram outros danos que substância causa

Em artigo publicado no mês passado na revista Environmental Health Perspectives, pesquisadores italianos comprovaram, pela primeira vez, que também em humanos o bisfenol A (BPA) tem ação idêntica a do hormônio estrogênio. Até então, isso havia sido demonstrado apenas em animais. Participaram do estudo 96 homens adultos. Quanto mais alta era a dosagem de BPA no corpo dos voluntários, mais altos eram os níveis de receptores do hormônio estrogênio.

Karina Toledo, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2011 | 00h00

Outra pesquisa recente publicada na revista Carcinogenesis mostra que o BPA e o metilparabeno - um preservativo presente em vários cosméticos - podem interferir na efetividade de drogas usadas contra o câncer de mama, como o tamoxifeno.

Pesquisadores recolheram células não cancerígenas da mama de pacientes de alto risco para observar seu comportamento. Uma vez expostas ao BPA e ao metilparabeno, as células começaram a se comportar como se fossem cancerígenas. Mesmo quando o tamoxifeno foi introduzido, as células não morreram.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.