EU resgata pesqueiro iraniano capturado por piratas somalis

Um navio militar da União Europeia resgatou um pesqueiro iraniano que estava sendo usado por piratas somalis como "embarcação de base" para ataques a outros barcos, informou neste sábado a Força Naval da UE.

REUTERS

12 Maio 2012 | 10h04

A unidade naval disse que sua fragata HNLMS Van Amstel resgatou o barco e sua tripulação formada por 17 iranianos no litoral da Somália. Estavam a bordo 11 suspeitos de serem piratas.

"O barco tinha sido tomado havia dez dias e estava sendo usado para realizar ataques piratas contra navios mercantes", informou a Força Naval em um comunicado.

Piratas Somalis vêm usando pequenos barcos capturados para lançar ataques, já que é mais difícil de serem rastreados do que as embarcações maiores que eles costumavam usar.

O barco iraniano foi identificado durante um vôo de vigilância, segundo a Força Naval. Levava dois esquifes e algo que se assemelhava a armas usadas nos ataques aos cargueiros.

A quantidade de ataques bem-sucedidos dos piratas Somalis caiu drasticamente nos últimos meses, mas ainda assim na quinta-feira eles se apoderaram de um petroleiro grego que transportava cerca de 1 milhão de barris de óleo, quando navegava pelo Mar da Arábia.

(Reportagem de Duncan Miriri)

Mais conteúdo sobre:
SOMALIA PIRATAS UE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.