EUA aprovam US$ 1,6 bi contra tráfico no México e América Central

Iniciativa Mérida segue para sanção de Bush; US$ 400 mi irão para o México no 1º ano.

Da BBC Brasil, BBC

27 de junho de 2008 | 14h45

O Senado dos Estados Unidos aprovou um pacote que prevê um investimento de US$ 1,6 bilhão em um período de três anos na luta contra o narcotráfico no México, na América Central e no Caribe.A chamada Iniciativa Mérida foi aprovada por 92 votos a favor e seis contra. Como ela já havia sido aprovada na Câmara dos Representantes, agora precisa apenas da assinatura do presidente George W. Bush para entrar em vigor.A versão aprovada não contém cláusulas que anteriormente haviam provocado protestos no governo mexicano, que argumentou que elas representavam uma intervenção indevida em assunto internos do país. Segundo o jornal mexicano El Universal, as cláusulas condicionavam as verbas a mudanças nas leis, para que policiais e militares pudessem ser melhor fiscalizados e, assim, evitar casos de corrupção e violações dos direitos humanos.Pelo plano, no primeiro ano da iniciativa, o México receberá um investimento de US$ 400 milhões e mais US$ 65 milhões irão para países da América Central e do Caribe. No total, o Congresso liberou US$ 85 milhões a menos do que havia sido pedido inicialmente por Bush para o primeiro ano.RepercussãoO líder democrata do Senado, Harry Reid, se disse "muito satisfeito" com a aprovação da Iniciativa Mérida.Segundo ele, "o plano é vital, e sua aprovação mostra o forte apoio legislativo em ambos partidos para combater problemas comuns".O senador destacou que "o México e os Estados Unidos têm problemas compartilhados e devem ter uma solução compartilhada", em referência ao combate ao narcotráfico.No México, o secretário do Interior, Juan Camilo Mouriño, também elogiou a aprovação da iniciativa e disse que ela não exige nenhuma modificação legal adicional antes de entrar em vigor."A aprovação pelo Congresso americano das verbas da Iniciativa Mérida testemunha o nível de maturidade que o diálogo entre México e os Estados Unidos alcançou, e a confiança mútua que nós conquistamos", comentou.Mouriño ressaltou que a ajuda americana não se dará por meio do envio de dinheiro, e sim por meio de investimento em treinamento, aeronaves e equipamentos para combater o narcotráfico. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.