EUA e Coreia do Norte iniciam conversacões em Genebra

Representantes dos Estados Unidos e da Coreia do Norte iniciaram dois dias de negociações em Genebra nesta segunda-feira, no segundo encontro do tipo desde que as conversações sobre desarmamento, envolvendo seis partes, entraram em colapso dois anos atrás.

REUTERS

24 de outubro de 2011 | 09h32

A reunião é mais voltada para administrar a difícil situação na tensa península coreana, dividida entre as duas Coreias, do que para a retomada das conversações regionais com o objetivo de pôr fim ao programa nuclear norte-coreano. A sessão anterior ocorreu em Nova York, no fim de julho.

"As conversações começaram. Eles estão na sala conversando", disse uma autoridade dos EUA diante da embaixada norte-americana em Genebra, onde as duas partes estavam reunidas.

As duas delegações, hospedadas no mesmo hotel luxuoso de Genebra, chegaram ao local separadamente.

Autoridades dos EUA descreveram as conversações como "exploratórias", cujo objetivo é manter a Coreia do Norte engajada de modo a evitar qualquer "erro de cálculo" dos norte-coreanos.

Altos funcionários do governo norte-americano e analistas vêm mantendo pouca expectativa, apesar de uma pequena redução recentemente nas tensões entre as duas Coreias e do repetido pedido dos norte-coreanos de retomada das conversações sobre a questão nuclear.

As negociações de seis partes sobre o programa nuclear envolvem EUA, as duas Coreias, China, Japão e Rússia. No entanto, o diálogo está parado desde 2009, quando a Coreia do Norte se retirou do processo por causa de sanções impostas pela ONU pelo fato de o país ter realizado seu segundo teste nuclear.

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

Mais conteúdo sobre:
COREIANCONVERSACOESGENEBRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.