EUA não pedirão dados secretos de operadoras de Internet

As operadoras de telecomunicações não terão de fornecer ao governo dos EUA dados sigilosos de receita e velocidade de conexão de Internet para um programa que mapeia o uso de banda-larga nos lares norte-americanos e busca levar o serviço de Internet de alta-velocidade a um número maior de pessoas.

JOHN POIRIER, REUTERS

09 Agosto 2009 | 10h28

O Departamento de Comércio dos EUA afirmou nesta sexta-feira que empresas como Verizon Communications, Comcast e AT&T não terão que divulgar o quanto ganham com cada assinante de Internet, nem o quão rápida é sua conexão.

Em vez disso, terão de fornecer dados por quarteirões de cerca de 12 lares, dependendo do tamanho do quarteirão. As operadoras terão ainda de divulgar a velocidade de Internet que anunciam.

As empresas não querem divulgar dados específicos, com receio de que os concorrentes tenham acesso a eles.

No entanto, a não divulgação dessas informações permite que as empresas anunciem --e cobrem por-- algo que muitas vezes não fornecem, disse Joel Kelsey, um analista de políticas dos setor de telecomunicações do grupo Consumers Union.

"As velocidades fornecidas de fato para certas regiões simplesmente não batem", disse Kelsey. "O governo deu muito e recebeu muito, muito pouco em troca".

(Reportagem de John Poirier)

Mais conteúdo sobre:
TELECOM EUA DADOSSECRETOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.