EUA recolhem 800 mil doses contra gripe suína

Um total de 800 mil doses de vacinas contra a gripe suína para crianças feitas pelo laboratório Sanofi Pasteur foram retiradas do mercado americano por decisão da empresa. Testes apontaram que o produto perdeu 12% da eficácia. As autoridades de saúde do país acham que as crianças não devem ser vacinadas novamente, mesmo se tomaram o produto recolhido. Segundo o governo, mesmo com eficácia menor, a vacina imunizaria as crianças.

, O Estadao de S.Paulo

16 Dezembro 2009 | 00h00

O governo americano informou que o imunizante perdeu a eficácia com o tempo. Segundo o laboratório, os motivos não estão claros. Parte das doses foi distribuída nos Estados Unidos no mês passado. A vacina começou a ser enviada para os Estados no início de outubro e, desde então, 95 milhões de doses chegaram ao país.

A Sanofi é uma das principais fornecedoras do Brasil. Ela vendeu para o governo doses prontas e a granel, a ser finalizadas pelo Instituto Butantã. No País, a vacinação deve começar entre os março e abril de 2010.

TAMIFLU

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) reduziu de 8% para zero a alíquota do Imposto de Importação (II) do Tamiflu, remédio usado no tratamento da gripe suína. Também foi reduzido o II do insumo farmacêutico (fosfato de oseltamivir) para que os laboratórios brasileiros possam manipular o similar do Tamiflu. A medida vale por 12 meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.