EUA vão oferecer incentivos a novas usinas nucleares

Tentando pôr fim a um período de 30 anos sem a construção de novas usinas nucleares, o secretário (ministro) de Energia dos Estados Unidos, Samuel Bodman, pretende oferecer US$ 2 bilhões em um seguro federal para cobrir os riscos das seis primeiras novas usinas a serem construídas por empresas geradoras de eletricidade. "Acho que é hora de a nação que inventou esta tecnologia reafirmar sua liderança", disse Bodman, durante uma visita à cidade de Atlanta.Há 103 usinas nucleares, espalhadas por 31 Estados dos EUA, disse Bodman, mas nenhum novo reator é encomendado desde 1973. O alto preço e o debate sobre a destinação do lixo atômico lançaram os esforços de construção de novas centrais nucleares num atoleiro, e o acidente na usina de Three Mile Island, em 1979, pôs um ponto final nos planos para novas construções.Mas com o preço da energia em alta, a geração nuclear de eletricidade volta ao quadro das possibilidades, como um modo de gerar energia sem emitir gases do efeito estufa, como o dióxido de carbono.Bodman diz esperar que, nos próximos três anos, 12 empresas preencham a papelada para construir 18 novos reatores nucleares. O plano de seguro, delineado numa lei de 2005 e definido nesta sexta-feira, oferecerá até US$ 500 milhões em cobertura para as primeiras duas usinas novas e até US$ 250 milhões para as quatro seguintes.

Agencia Estado,

04 de agosto de 2006 | 16h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.