Europa alerta sobre venda de remédio falsificado na internet

A Comissão Européia (CE) alertou nesta segunda-feira que falsificações do remédio Rimonabant, uma nova pílula que ainda não obteve autorização da Agência Européia de Medicamentos para ser comercializada, estão sendo vendidas em vários sites na internet.O medicamento, desenvolvido pela empresa francesa Sanofi Aventis, promete combater a vontade de fumar e ajudar a perder peso ao mesmo tempo. Assim que sua qualidade, segurança e eficácia estiverem comprovadas, será comercializado sob o nome de Acomplia, informou o Executivo da União Européia em comunicado.A CE lembrou que comprar falsificações sem licença pode colocar em risco a saúde das pessoas que fazem uso destes remédios.O vice-presidente da Comissão Européia e comissário de Indústria, Günter Verheugen, advertiu que o número crescente de medicamentos que são alvos da venda ilegal na internet representa "um verdadeiro perigo para a saúde dos pacientes". Verheugen disse que a CE colabora com os membros europeus e outros países para garantir que sejam respeitados os métodos legais para a comercialização de medicamentos.O Rimonabant atua bloqueando um receptor que está localizado no sistema endocanabinóide, que regula o apetite, a ingestão de comida e a massa corporal.A venda de remédios falsificados na internet, que contenham ou não substâncias ativas do medicamento, não pára de aumentar. Na União Européia, foram identificados, nos últimos cinco anos, 170 fármacos em canais de distribuição ilegais, segundo um estudo recente feito pelos Estados-membros.Entre esses remédios estão principalmente hormônios de crescimento, pílulas para dormir e produtos para a disfunção sexual masculina.Além de representar um perigo para a saúde dos pacientes, as falsificações também podem prejudicar a imagem de um produto e causar prejuízos às companhias que investem na pesquisa e na aplicação destes produtos.

Agencia Estado,

27 de março de 2006 | 15h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.