Ex-líder militar bósnio é libertado após 10 anos

Saudado por milhares de simpatizantes, o ex-líder militar da Bósnia Fikret Abdic, uma das figuras mais controversas do colapso sangrento da Iugoslávia, foi libertado nesta sexta-feira após cumprir 10 anos de prisão por crimes de guerra.

DAVID S, REUTERS

09 Março 2012 | 14h55

Ele foi preso pelo assassinato e prisão de muçulmanos durante a guerra da Bósnia de 1992-1995, mas ainda tem apoio em seu região natal, no noroeste da Bósnia, por ser o ex-proprietário de um antigo poderoso conglomerado de alimentos e agricultura que empregou milhares de pessoas.

Cerca de 2.000 a 3.000 partidários viajaram de ônibus e carro para a cidade costeira de Pula para saudar a sua libertação, gritando o apelido dele "Babo", ou papai. "Nossa batalha agora é uma batalha contra a pobreza", disse Abdic, de 72 anos, a eles.

A filha dele dirige um partido político na região.

Abdic cumpriu 10 anos de uma pena de 15 anos por crimes de guerra decorrentes de quando ele comandou seu próprio feudo na cidade de Velika Kladusa, no noroeste da Bósnia, enquanto o país era destruído na luta entre sérvios, croatas e bósnio-muçulmanos.

Mais conteúdo sobre:
BOSNIA ABDIC LIBERTADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.