Ex-ministro e petistas apresentam defesa nesta 3a no STF

Os advogados de três petistas e um ex-ministro apresentam suas defesas nesta terça-feira, no penúltimo dia reservado aos réus do julgamento da ação penal do chamado mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF).

Reuters

14 de agosto de 2012 | 11h55

O ex-deputado Paulo Rocha (PT-PA), sua assessora à época, Anita Leocádia; os ex-deputados Professor Luizinho (PT-SP) e João Magno (PT-MG) e o ex-ministro dos Transportes e prefeito de Uberaba, Anderson Adauto (ex-PL, atual PMDB), são acusados pelo crime de lavagem de dinheiro. Adauto também foi denunciado por corrupção ativa.

Cada defesa terá até uma hora para se apresentar no plenário. A fase de argumentação dos advogados deverá ser encerrada na quarta-feira, com a apresentação das defesas dos três últimos réus, dos 38 citados no processo.

O chamado mensalão seria um suposto esquema de desvio de recursos e compra de apoio ao governo da base aliada no Congresso. O caso veio à tona em 2005 e provocou a pior crise política do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O julgamento foi iniciado no dia 2 de agosto e não há previsão para o término, já que os ministros poderão levar quantas sessões necessitarem para a leitura de seus votos.

Essa fase do processo deve ser iniciada com a leitura do voto do relator, ministro Joaquim Barbosa, prevista para começar assim que terminarem as defesas, na quarta-feira.

Há a expectativa que o cronograma possa ser acelerado para permitir o voto do ministro Cezar Peluso, que se aposenta compulsoriamente no início de setembro, ao completar 70 anos.

A partir da próxima semana, com a nova fase do julgamento, os ministros do STF se reunirão apenas três vezes por semana, às segundas, quartas e quintas. Durante as argumentações dos réus, o plenário da Corte realizou sessões diárias.

(Por Hugo Bachega)

Mais conteúdo sobre:
POLITICAMENSALAOLEGALNONO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.