Ex-prefeito de Magé, RJ, é preso por suspeita de fraude

O ex-prefeito de Magé Charles Cozzollino, do Partido dos Aposentados da Nação (Pan), foi preso nesta tarde e prestou depoimento na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). Irmão da atual prefeita da cidade, Núbia Cozzollino, Charles é suspeito de participar de uma rede que fraudava licitações e desviava recursos do município.Charles tinha mandado de prisão expedido no período da Operação Uniforme Fantasma. A operação foi deflagrada em janeiro pelo Ministério Público e pela Secretaria de Segurança Pública contra uma rede de fraudes e desvios de verbas em municípios no Estado do Rio. Após o depoimento, o acusado seria transferido para a Polinter. A operação contou a participação de policiais da Draco e agentes da coordenadora de combate à sonegação fiscal do Ministério Público. As estimativas iniciais indicam prejuízos da ordem de R$ 100 milhões às administrações municipais. Durante a operação, policiais vasculharam a sede da prefeitura de Magé, que fica na Baixada Fluminense, e apreenderam computadores e documentos. A polícia também investigou a secretária municipal de Fazenda, Núcia Cozzollino. A apuração da polícia levou dez meses antes do início da operação e levou em conta informações encaminhadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), do Ministério da Fazenda. Pelo menos vinte pessoas já foram presas durante a operação.

NILSON BRANDÃO JUNIOR, Agencia Estado

09 de fevereiro de 2008 | 19h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.