Ex-presidente da Tunísia é condenado a 35 anos de prisão

Um tribunal tunisiano condenou à revelia nesta segunda-feira o presidente deposto Zine al-Abidine Ben Ali e sua esposa a 35 anos de prisão cada um, depois de considerá-los culpados de roubo e posse ilegal de dinheiro e joias.

REUTERS

20 Junho 2011 | 16h33

Ao ler o veredicto e a sentença na sala do tribunal depois de apenas um dia de deliberação, o juiz também condenou Ben Ali e sua mulher a pagar 91 milhões de dinares tunisianos (65,6 milhões de dólares) em multas.

O juiz afirmou que o veredicto sobre outras acusações, relacionadas a posse ilegal de drogas e armas, será pronunciado em 30 de junho, de acordo com um repórter da Reuters que estava dentro do tribunal.

(Reportagem de Tarek Amara)

Mais conteúdo sobre:
TUNISIA TRIBUNAL BENALI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.