Exame deste ano é treino para 549 mil estudantes

Alunos que não estão no último ano do ensino médio fazem o Enem sem a pressão de ter de conquistar uma vaga

O Estado de S.Paulo

22 de outubro de 2011 | 03h01

O friozinho na barriga que antecede a prova vai ser um pouco menos intenso para 549 mil candidatos que devem fazer o Enem a partir de hoje. São estudantes que concluirão o ensino médio somente após 2011. Ou seja, não dependem da nota para entrar na faculdade porque estão fazendo a prova como treino.

O estudante Ivan Tadeu Ferreira Antunes Filho tem 16 anos e está no 2.º ano do ensino médio no Colégio Objetivo Integrado, de São Paulo. Mesmo ainda distante de terminar o ensino médio, Ivan já tem experiência no vestibular - está no segundo ano como treineiro.

No ano passado, ele fez a prova da Fuvest, que seleciona para a Universidade de São Paulo (USP). Ficou em terceiro como treineiro. Neste ano, adicionou o Enem na lista de testes. "É muito bom para conhecer a prova e me preparar para o ano que vem, quando será para valer", diz ele, que é da cidade paulista de Lins e veio para a capital exclusivamente para estudar,

O estudante ainda não decidiu qual carreira seguirá depois de finalizar o terceiro ano. Já dispensou a área de humanas e, entre biológicas e exatas, apenas engenharia lhe veio à cabeça. "Estou estudando um monte para ter opção de escolha, na hora em que decidir o curso.

Na opinião de Ivan, que dedica cerca de três horas diárias para os livros, a preparação geral em todas as matérias é suficiente para a prova. "Não fiz nada específico para o Enem."

Na escola. Os treineiros representam 10% dos inscritos no Enem. Já os que concluirão neste ano o ensino médio representam 27% - 1,4 milhão.

A vestibulanda Fabiane Midori Sousa Nakagawa, de 17 anos, está no último ano do ensino médio e investe nos estudos para garantir seu lugar na faculdade. Como ela quer Direito, ela vê no Enem o caminho obrigatório para várias opções de universidade. "Vou tentar USP aqui em São Paulo, que não usa o Enem. Mas vou tentar também uma vaga na UFRJ", diz ela. A Federal do Rio de Janeiro passou a usar o Enem neste ano.

Para se dar bem, tem estudado muito. "Algumas aulas foram específicas para o Enem e isso ajudou. Estou fazendo laboratório de redação todas as semanas. Sempre escrevi bem, mas tenho uma dificuldade em ser objetiva. E no vestibular é importante."

Perfil. Entre os estudantes ainda matriculados no último ano do ensino médio, 1,2 milhão são oriundos de escola pública. Outros 276 mil informaram ser da rede particular de ensino. Em busca do certificado de conclusão do ensino médio, registraram-se 545 mil inscrições. / P.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.