Executivos da Localiza pagam R$350 mil à CVM para encerrar processo

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aceitou receber 350 mil reais de executivos da Localiza para encerrar processo, informou a autarquia nesta segunda-feira.

Reuters

20 de agosto de 2012 | 17h15

O diretor de Relações com Investidores da companhia, Roberto Mendes, pagará 200 mil reais, enquanto o presidente-executivo e presidente do Conselho de Administração, José Salim Mattar Júnior, irá pagar 150 mil reais ao órgão regulador.

Mendes era acusado de não ter promovido a publicação de fato relevante sobre a compra, pela Localiza, de 85 mil carros, imediatamente após a oscilação das ações da empresa no início de maio de 2010, considerada atípica na ocasião. A informação foi divulgada apenas em 26 de julho daquele ano, disse a CVM.

Já a acusação sobre Mattar Júnior era sobre a alienação 4 milhões de ações em 25 de junho de 2010, por cerca de 83,3 milhões de reais, um mês antes do anúncio da compra dos novos veículos para renovação e aumento da frota.

(Por Juliana Schincariol)

Mais conteúdo sobre:
TRANSPORTESLOCALIZACVM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.