Exército de Assad bombardeia Damasco após ataque de rebeldes

O Exército sírio bombardeou locais de resistência rebelde no sul de Damasco com artilharia e a partir do ar, nesta segunda-feira, horas depois de combatentes da oposição atacarem uma milícia leal ao presidente Bashar al-Assad, informaram ativistas da oposição.

Reuters

05 de novembro de 2012 | 09h37

Pelo menos oito pessoas foram mortas e dezenas ficaram feridas no bombardeio, depois de 20 pessoas serem mortas por bombardeios dos militares durante a noite, afirmaram.

Aviões de guerra dispararam mísseis, enquanto tanques e artilharia atingiram os bairros de Sbeineh, Yalda, Bibla, al-Tadamun e Hajar a-Aswad na segunda-feira, disseram os ativistas.

Os bairros sunitas muçulmanos da classe trabalhadora estão à frente da revolta de 19 meses contra Assad, cuja fé alauíta deriva do islamismo xiita.

Combatentes do Exército Sírio Livre, dos rebeldes, atacaram milicianos pró-Assad no bairro de Nisreen, ao sul, durante a noite, em uma área habitada principalmente por membros da minoria sectária alauíta, de Assad.

Os rebeldes também atacaram posições que pertencem ao Comando-Geral da Frente Popular pela Liberação da Palestina(PFLP-GC), grupo aliado de Assad, nas redondezas do campo de refugiados palestino de Yarmouk.

Pelo menos sete integrantes do PFLP-GC foram mortos nos confrontos e ambulâncias foram vistas levando dezenas de vítimas de Nisreen para um hospital próximo, afirmaram ativistas na região.

(Reportagem de Khaled Yacoub Oweis, Redação de Amã)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIABOMBARDEIODAMASCO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.