Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Exército do Egito pede união e critica greves

O Exército do Egito fez um apelo nesta segunda-feira pela solidariedade nacional, pediu aos trabalhadores que desempenhem seu papel para reativar a economia e criticou as greves, depois que empregados adquiriram confiança com os protestos antigoverno e passaram a exigir melhores salários.

REUTERS

14 de fevereiro de 2011 | 12h54

No "Comunicado No. 5" divulgado pela televisão estatal, um porta-voz do Exército disse: "Egípcios nobres percebem que essas greves, neste momento delicado, terão resultados negativos.". O texto diz ainda que as manifestações têm prejudicado a segurança e a produção econômica.

No comunicado o Exército "pede a todos os cidadãos e sindicatos profissionais e de trabalhadores que desempenhem seu papel integralmente".

(Reportagem da Redação no Cairo)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOEXERCITOGREVES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.