Exército egípcio pede diálogo para evitar 'túnel escuro'

As forças armadas do Egito conclamaram as forças políticas rivais do país a resolver suas disputas por meio do diálogo e disseram que, do contrário, o país pode ser arrastado para um "túnel escuro", o que elas não permitirão.

Reuters

08 Dezembro 2012 | 09h56

A declaração do porta-voz dos militares, lida na rádio e TV estatais, não fez menção ao presidente Mohamed Mursi, mas ressalta que a solução para a crise política no Egito não pode contradizer "a legalidade e as regras da democracia".

O porta-voz disse que a tarefa das forças armadas era a de proteger os interesses nacionais e garantir a segurança das instituições fundamentais do Estado.

(Reportagem de Tamim Elyan)

Mais conteúdo sobre:
EGITO EXERCITO TUNEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.