Experiência avalia efeito espiritual de droga psicodélica

Pessoas que consumiram uma droga ilegal feita de cogumelos informaram passar por profundas experiências místicas que causaram mudanças de comportamento que duraram semanas, em uma experiência que lembra a psicodelia dos anos 60. Muitos dos 36 voluntários descreveram a reação a uma única dose da droga, psilocibina, como uma das experiências mais importantes ou cheias de significado espiritual de suas vidas. Alguns compararam-na ao nascimento de um filho ou à morte de um pai.Esses comentários "pareciam inacreditáveis", disse Roland Griffiths, da Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins, principal autor do estudo. E ele adverte: não tente fazer isso em casa "de jeito nenhum". Cerca de um terço dos voluntários acharam a experiência com a droga assustadora, mesmo ela tendo ocorrido sob condições controladas. Isso sugere que pessoas que experimentem a droga ilegal por conta própria podem se ferir, diz o cientista.Este estudo é uma das poucas análises rigorosas, realizadas nos últimos 40 anos, sobre os efeitos de alucinógenos. A pesquisa sugere que a droga poderá, um dia, ajudar viciados a largar o hábito, ou ajudar doentes terminais e vencer a ansiedade e a depressão. O trabalho também pode ajudar a entender o que acontece com o cérebro durante profundas experiências espirituais, dizem cientistas. O artigo será publicado na edição desta terça-feira da revista Psychopharmacology.Psilocibina tem sido usada há séculos em práticas religiosas, e sua capacidade de induzir experiências místicas não é novidade. Mas o novo trabalho traz uma nova clareza para esse efeito, diz Griffiths. Mesmo dois meses após a dose, muitos dos voluntários afirmavam que a experiência havia mudado suas vidas para melhor, tornando-os mais piedosos, amorosos, otimistas e pacientes. parentes e amigos afirmaram ter sentido a diferença.Charles Schuster, professor de psiquiatria e neurociência comportamental da Universidade Estadual Wayne e ex-diretor do Instituto Nacional de Abuso de Drogas, referiu-se ao trabalho como um marco. "Acredito que este seja um dos estudos mais rigorosos e bem controlados já realizados" para avaliar os efeitos na psilocibina ou substâncias similares no aumento da autoconsciência e da espiritualidade.Psilocibina, como LSD ou mescalina, é uma droga da categoria conhecida como alucinógenos ou psicodélicos. Elas foram estudadas cientificamente no passado, mas a pesquisa parou com o início da era do abuso dessas substâncias, nos anos 60.Os voluntários do estudo tinham idade média de 46 anos, nunca haviam usado alucinógenos e têm algum tipo de vida religiosa ou espiritual. cada um provou psilocibina durante uma visita ao laboratório, e um remédio estimulante em uma ou duas outras visitas. Só seis dos participantes sabiam quando iriam receber o alucinógeno. Cada visita durou oito horas, nas quais os voluntários ficavam em divãs, com máscaras de dormir no rosto e ouvindo música instrumental.Vinte e dois dos 36 voluntários informaram ter passado por uma experiência mística "completa" sob os efeitos da droga, contra apenas quatro, sob os efeitos do estimulante. Entre as experiências descritas, houve "senso de pura consciência" e "fusão com a realidade última", "transcendência do tempo e do espaço", "senso do sagrado" e emoções como alegria, paz e amor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.