Exportação de frango do Brasil crescerá menos em 2009

As exportações de carne de frango do Brasil devem apresentar um crescimento menor em 2009 devido à crise financeira mundial, avaliou nesta terça-feira a Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frangos (Abef). O volume embarcado no ano passado totalizou 3,6 milhões de toneladas, aumento de 11 por cento frente ao registrado em 2007. Para 2009, a Associação espera uma expansão de 5 por cento nas exportações, o que deve ser garantido a partir do segundo trimestre, na avaliação de Francisco Turra, presidente da Abef. "Ela (a crise) aconteceu de forma muito aguda, sem tempo para reagir, nos meses de outubro, novembro e dezembro, e já temos convicção de que não vai ser muito diferente no início de 2009", disse Turra à Reuters. Segundo ele, um crescimento de 5 por cento já garantirá no mínimo a manutenção de postos de trabalho e a retomada de investimentos, "o que resultaria em benefícios diretos para milhares de trabalhadores". Ele entretanto admite que pode haver a necessidade de as empresas adotarem medidas emergenciais. "Antes de tudo estamos nos fixando na ideia de reduzir turnos e dar férias, mas não demitir." O impacto da crise levou a Abef a recomendar em dezembro uma redução de 20 por cento na produção destinada à exportação, para evitar excesso de oferta. Em 2009 a entidade diz que partirá em busca da abertura de mais mercados, como México, Indonésia, Malásia, Jamaica, Filipinas, Senegal e Argélia. RECEITA A Associação não fez uma estimativa para o comportamento das receitas este ano. Em 2008, as exportações de carne de frango geraram uma receita de 6,9 bilhões de dólares, o que representou um aumento de 40 por cento frente a 2007. A associação avalia que a crise atual não é de demanda por alimentos, mas sim de liquidez por parte de alguns importantes mercados compradores. Para a Abef, "o setor exportador de carne de frango bateu novo recorde (em 2008), mas o resultado seria ainda mais positivo não fossem os impactos da crise financeira internacional, a partir de outubro." Segundo Turra, sem a crise a expectativa era de um crescimento de 17 por cento em volume em 2008 e de até 50 por cento em valor. Em dezembro, as exportações brasileiras de carne de frango somaram 267 mil toneladas, uma queda de 11 por cento em relação ao mesmo mês em 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.