Exposição em SP retrata refugiados climáticos

Depois de sete viagens para as Ilhas Sundarbans, localizadas entre Índia e Bangladesh, o fotógrafo inglês Peter Caton obteve material farto para retratar a situação dos moradores da área. A população ali já é afetada pelos impactos das mudanças climáticas, principalmente pelo aumento do nível do mar. Quatro ilhas já submergiram nos últimos 20 anos, obrigando o deslocamento de 6 mil famílias.

, O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2010 | 00h00

A partir desta quarta-feira, 40 fotografias serão apresentadas no saguão do Tucarena, na PUC-SP, na mostra Naufrágio de Sundarbans - Projeto Vozes Climáticas, numa parceria com o Senac. Segundo Caton, apesar de a maioria das pessoas da região não ter acesso à TV ou a outras mídias, "elas conhecem sua própria terra e sabem da rápida mudança que está ocorrendo". No projeto, Caton teve a ajuda da brasileira Cristiane Aoki, que realizou a edição e a pós-produção fotográfica.

"É um lugar particularmente inóspito para fotografar. A lama é frequentemente profunda e as ilhas são o lar de um grande número de crocodilos e tigres que comem homens", conta. Periodicamente, as Sundarbans também são alvo de ciclones.

Na inauguração do evento, na terça-feira, haverá um debate com a participação do fotógrafo. A mostra vai até o dia 20 de maio e a entrada é gratuita.

CIDADANIA

Espaço abordará consumo responsável

Será inaugurado em São Paulo o Espaço da Cultura de Consumo Responsável, no centro cultural Tendal da Lapa (Rua Guaicurus, 1.100), na quarta-feira. O espaço terá como objetivo difundir o consumo responsável. Todas as quartas serão realizadas palestras e oficinas sobre temas como segurança alimentar, sustentabilidade e economia solidária. Além disso, haverá lugar para produtores de orgânicos e cooperativas exporem seus produtos. A iniciativa é uma parceria entre várias organizações, como Idec, Instituto Kairós e incubadoras de cooperativas da Universidade de São Paulo (USP) e da Fundação Getúlio Vargas. Os eventos serão abertos ao público.

AQUECIMENTO GLOBAL

Alemanha desiste de metas vinculantes

A chanceler alemã, Angela Merkel, desistiu do objetivo de conseguir acordos vinculativos para reduzir as emissões que causam o aquecimento global. Segundo a revista Der Spiegel, a chanceler não apresentará metas na conferência informal de ministros que será realizada no próximo fim de semana, em Bonn. /AFRA BALAZINA e ANDREA VIALLI, com EFE

Faça a sua parte

Cultive um jardim em casa. Isso ajuda a enriquecer o solo e permite a absorção da água da chuva, além de atrair pássaros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.