Facções criminosas incendeiam sete ônibus no MA

A briga entre dois bandos rivais dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas extrapolou os muros da instituição prisional. Nesta quarta-feira, 09, mesma noite em que foi registrada um confronto entre membros do Bonde dos 40 e o Primeiro Comando do Maranhão (PCM), com 13 mortos e 33 feridos, sete ônibus foram queimados e dois restaurantes foram assaltados por membros dos dois bandos em São Luís.

ERNESTO BATISTA, Agência Estado

10 Outubro 2013 | 10h40

A ordem para as ações partiu de dentro do presídio ainda quando os policiais militares e agentes penitenciários maranhenses tentavam controlar o tumulto. A Secretaria de Estado de Segurança Pública confirmou que dois dos sete ônibus incendiados foram completamente destruídos pelas chamas e que outros cinco foram danificados mas com menor gravidade.

Segundo fontes do serviço velado a Polícia Militar (PM), novas ações dos bandidos dos dois grupos envolvidos na disputa em Pedrinha estão sendo esperadas para hoje e para o fim de semana. Fala-se inclusive que há uma guerra declarada entre os dois grupos que extrapola os muros do presídio e que só terminará quando um dos bandos for completamente eliminado.

O clima está tenso na capital, o policiamento foi reforçado e a situação em pedrinhas ainda inspira cuidados rigorosos para evitar novas explosões de violência.

Mais conteúdo sobre:
rebelião Pedrinhas Maranhão reações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.