Falha em calçadas de São Paulo é alvo do MP

O Ministério Público Estadual (MPE) de São Paulo, por meio da Promotoria da Habitação, abriu inquérito em outubro para questionar a fiscalização das calçadas da capital pela Secretaria das Subprefeituras. Pisos recém-inaugurados como os das ruas Augusta e José Paulino (no centro), Teodoro Sampaio (zona oeste) e, mais recentemente, o da Alfredo Pujol (zona norte) apresentaram problemas de desnivelamento e pedras soltas. Segundo a promotora Cláudia Berê, muitos locais da cidade apresentam problemas. ?As calçadas devem estar em boas condições e sem obstáculos, o que não acontece.? Na esquina das ruas Alfredo Pujol e Voluntários da Pátria, em Santana, a calçada nova provocou problemas na temporada de chuvas. O novo piso, colocado em outubro, soltou com as águas na semana passada. ?Todas as lojas ficaram cheias de lama e precisaram ser fechadas. Isso não acontecia com o material anterior. Passou a ocorrer depois que realizaram a reforma?, afirmou a funcionária de uma loja, Maria José de Lima, de 47 anos. A qualidade do material utilizado para a reforma das calçadas, bem como o trabalho da secretaria também será averiguado no inquérito. ?Se constatarmos que há problemas, que a técnica não é adequada, queremos que ela seja corrigida.? As informações são do Jornal da Tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.