Falha técnica cancela mais um vôo da United Airlines em SP

Pela terceira vez em dois dias, uma aeronave da companhia aérea apresenta 'cheiro de queimado'

Agencia Estado

24 de janeiro de 2008 | 07h04

Pela terceira vez, desde a última terça-feira, uma aeronave da empresa aérea norte-americana da United Airlines, com destino aos Estados Unidos, apresenta problemas técnicos e o vôo é cancelado. O Boeing 767, que faria o vôo 8146 para Chicago, deveria decolar às 22h de quarta-feira, 23, no Aeroporto Internacional de São Paulo, no bairro de Cumbica, em Guarulhos. 45 minutos depois do horário previsto para o início do vôo, a aeronave estava na cabeceira da pista quando os 172 passageiros foram informados pelo piloto de que havia excesso de peso e compartimentos seriam retirados.     Pouco depois, o comandante admitiu haver cheiro de fios queimados na cozinha, localizada nos fundos do avião. Ainda na pista, dois eletricistas subiram na aeronave, para tentar resolver o problema, mas o vôo foi cancelado. Os passageiros voltaram ao saguão do aeroporto por volta da 0h15, e tiveram de enfrentar fila para remarcar os bilhetes.   Essa foi a terceira vez desde a noite de terça-feira que vôos da United que partiram de Cumbica apresentaram problemas. O vôo 860, para Washington, saiu do aeroporto às 23h48 de terça-feira, com 175 passageiros, mas teve de voltar por um problema mecânico, e aterrissou em Cumbica às 2h34. O vôo 842, também na terça-feira, saiu de Guarulhos às 22h11 com 142 passageiros, e voltou para Cumbica à 0h05. Passageiros dizem que, apesar de a empresa ter afirmado que enviara duas aeronaves anteontem para Cumbica, o avião usado para os vôos 842 de terça e quarta-feira seria o mesmo, assim como o problema: o cheiro de queimado.   Os passageiros dos vôos cancelados foram levados a um hotel próximo ao aeroporto, onde passaram a noite. Além disso, receberam uma cartinha de desculpas da empresa, que, em caso de perdas materiais, orienta para o envio de recibos de despesas que podem vir a ser reembolsadas. O deputado estadual mineiro délio Malheiro, do PV,  conta que saiu de Belo Horizonte na segunda-feira com destino a Nova York e que já está há dois dias em São Paulo sem saber quando conseguirá chegar ao destino. Ele estava em ambos os vôos que foram cancelados."Nosso grupo foi encaminhado ao Hotel Mercury e às 17 horas retornou ao aeroporto. Fomos informados de que embarcaríamos às 22h40 para Washington. Na hora do embarque porém, nos informaram que houve mudança de destino e que iríamos para Chicago", comenta o deputado. A viagem que seria de 10 horas passou para 14 horas. "Mas não tinha importância, nós queríamos chegar aos EUA. Lá a gente tomaria as providências que nos levariam a NY", explica Malheiros que completou dizendo que "a United Airline está operando com verdadeiras sucatas."   (Colaborou Andressa Zanandrea, do Jornal da Tarde)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.