Falsa acupuntura ajuda contra enxaqueca

A acupuntura, seja real ou apenas sugerida, é tão eficaz para prevenir a enxaqueca quanto os remédios tradicionais, sugere um estudo alemão publicado na revista Lancet Neurology. Os pesquisadores da Universidade de Duisberg-Essen dividiram cerca de 900 pacientes em três grupos e os trataram com acupuntura, remédios tradicionais e acupuntura "falsa".Quase a mesma proporção de pacientes em cada um destes grupos viu a média de dias sob enxaqueca cair pela metade. Os autores do estudo se disseram surpresos com os resultados e admitiram não entender como a acupuntura age na melhora da enxaqueca.O responsável pela pesquisa, Hans Christoph Diener, ressaltou também que apenas o médico pode decidir se a técnica oriental é adequada ao paciente. "A decisão sobre o uso da acupuntura na prevenção de enxaquecas cabe ao médico responsável", disse o cientista. Acupuntura "falsa" Os pacientes que receberam a acupuntura "falsa" tiveram agulhas aplicadas em pontos da pele que não são usados tradicionalmente nos tratamentos convencionais.O grupo tratado com alopatia recebeu drogas geralmente usadas no combate à enxaqueca, como antiepilépticos, betabloqueadores e bloqueadores dos canais de cálcio.Os pacientes dos três grupos foram tratados por um período de seis semanas. Entre 23 e 26 semanas depois, os médicos examinaram novamente os pacientes. Cerca de 47% dos que receberam o tratamento com acupuntura normal, 39% dos que usaram a acupuntura "sugerida" e 40% dos que se utilizaram de remédios convencionais apresentaram uma diminuição de pelo menos 50% dos dias em que sofreram do problema.

Agencia Estado,

02 de março de 2006 | 17h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.