Falsos policiais usam caso dos beagles para assaltar família no interior de SP

Família foi abordada quando saía de casa, em São Roque; suspeitos ainda não foram presos

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

04 de novembro de 2013 | 20h22

SOROCABA - Com o pretexto de apurar denúncia de que a família escondia beagles retirados do Instituto Royal, cinco homens disfarçados de policiais entraram na casa e assaltaram a família, nesta segunda-feira, 4, em São Roque. Os bandidos usavam armas, coletes e um veículo com sirene e adesivos, simulando uma viatura da Polícia Civil. A família foi abordada quando saía de casa. Alegando que precisavam revistar o imóvel, os falsos policiais obrigaram o dono da casa, sua mulher e um filho a entrarem na residência. Já dentro da casa, anunciaram o assalto.

Os criminosos mantiveram a família sob a mira de armas durante mais de uma hora, enquanto recolhiam dinheiro e objetos de valor. De acordo com o dono da casa, que pediu para não ser identificado, os bandidos fizeram tortura psicológica, ameaçando sequestrar o filho do casal, de 18 anos. O rapaz chegou a ser levado pelos bandidos para outro cômodo da casa, sob a alegação de que seria executado. Antes de fugir, levando R$ 2 mil, joias, relógios e outros bens, os ladrões amarraram e amordaçaram os moradores. O dono da casa conseguiu se soltar e libertou a mulher e o filho.

A Polícia Civil de São Roque informou que não ocorreu furto de uniformes, coletes e outros equipamentos da corporação na cidade. Os policiais acreditam que os bandidos provavelmente copiaram os emblemas da corporação e mandaram fazer adesivos para simular uma viatura. Até o final da tarde desta segunda, 4, os suspeitos dos crimes não tinham sido presos. A polícia vai verificar se existem câmeras de monitoramento próximo da casa na tentativa de obter pistas dos criminosos.

Beagles. No dia 18 de outubro, ativistas invadiram o Instituto Royal, em São Roque, e levaram 178 cães da raça beagle que eram usados em testes com medicamentos. Eles justificaram a invasão alegando que os animais sofriam maus tratos. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o furto e tenta recuperar os animais. Apenas quatro animais foram recuperados - um quinto aguarda identificação. Outro inquérito apura as denúncias de maus tratos.

Mais conteúdo sobre:
beaglesfalsos policiaisassalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.