Falta de esgoto ameaça 11% das crianças

Cinco milhões de crianças de até 14 anos de idade, no ano passado (10,9% do total), viviam seriamente expostas a riscos de doenças por falta de saneamento básico. Na Região Nordeste, esse porcentual chegou a 19,2% das crianças. A taxa de mortalidade em menores de 1 ano na América Latina e no Caribe, para o ano de 2008, é de 19 a cada 1 mil nascidos vivos. No Brasil, essa mesma taxa é de 24 a cada 1 mil nascidos vivos.

, O Estado de S.Paulo

18 de setembro de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.