Falta de inspeção em 2009 custará R$ 100 neste ano

Motoristas terão de pagar taxa extra para ter vistoria

Marcela Spinosa, O Estadao de S.Paulo

29 de janeiro de 2010 | 00h00

Os motoristas que não fizeram a Inspeção Veicular Ambiental em 2009 em São Paulo ou que foram reprovados no teste vão gastar R$ 100,62 para realizar a vistoria neste ano. Quem está em situação irregular, além de ter o licenciamento bloqueado e estar sujeito a multa de R$ 550, pagará tarifa de R$ 44,18 para efetuar o desbloqueio da vistoria do ano passado e outra de R$ 56,44 para realizar o teste, sem direito a reembolso.

Há três situações em que o motorista pagará a taxa extra: perda da inspeção, cujo prazo venceu na terça-feira; reprovação no teste de 2009; ou, apesar do pagamento da taxa, ausência à vistoria.

Nos três casos, o proprietário deve acessar a partir da próxima segunda-feira o site da Controlar, responsável pelo serviço. Durante o processo de agendamento, o sistema identificará a situação irregular. Serão emitidas as duas guias e, após o pagamento das taxas, a vistoria, que neste ano é obrigatória para toda frota, deve ser agendada. O pagamento não libera o licenciamento do veículo. Ele só é desbloqueado com o carro aprovado no teste.

Segundo a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, 1.517.351 veículos passaram pela inspeção em 2009, o que corresponde a cerca de 80% da frota estimada (1.907.951 mil veículos).

Os que pagaram a taxa da inspeção até a última terça devem correr para agendar a inspeção. Primeiro porque o prazo para realizar a inspeção termina amanhã e depois porque os 15 postos que fazem o teste estão com quase 100% de ocupação. "É bem provável que alguns não consigam agendar a inspeção", diz o diretor executivo da Controlar, Eduardo Rosin. "Para esses casos, o motorista pode usar o pagamento da inspeção (R$ 56,44) como crédito."

Também na próxima segunda começa a inspeção para veículos com placa de final 1 relativa ao ano de 2010, cujo prazo se estende até dia 30 de abril. A vistoria pode ser agendada pelo site www.controlar.com.br ou pelo telefone (11) 3545 6868. Ainda neste ano, devem ser inaugurados outros seis postos de inspeção. A fiscalização também deve ficar mais rígida a partir de março, quando os radares com Leitura Automática de Placas deverão começar a multar os motoristas irregulares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.