Falta de servidores grevistas será descontada, diz TJ-SP

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo determinou nesta quinta-feira que as faltas dos servidores que participam do movimento grevista sejam descontadas. A decisão, tomada ontem, levou em consideração os prejuízos causados à população do serviço jurisdicional. A resolução determina também que as faltas não podem ser compensadas por banco de horas, abono, cômputo de tempo de serviço ou qualquer outra vantagem que o tenha por base.

JULIA BAPTISTA, Agência Estado

13 de maio de 2010 | 19h10

A greve dos servidores da Justiça de São Paulo começou 28 de abril. Anteontem, uma reunião de conciliação entre representantes do governo do Estado e da Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não teve êxito. A principal reivindicação dos servidores do Judiciário é a reposição total das perdas salariais, num montante de 20,16%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.