Falta de sono pode prejudicar julgamento moral, diz pesquisa

Algumas noites sem sono podem prejudicar o julgamento moral de uma pessoa segundo resultados de uma nova pesquisa.Pesquisadores do Exército americano descobriram que soldados tinham dificuldade de tomar decisões repentinas em situações emocionalmente extremas depois de terem ficado sem dormir por duas noites.Os autores do estudo afirmam que isto pode ser importante para outras profissões, incluindo médicos, que não têm um padrão regular de sono e precisam tomar decisões rápidas em situações de crise. O trabalho americano foi publicado na última edição da revista Sleep.Olhos fechadosJá se sabe que pouco sono pode prejudicar muitas funções, incluindo a concentração e a memória.Algumas pessoas afirmam que precisam apenas de três horas de sono a cada 24 horas para se sentirem descansadas, enquanto outras precisam de 11 horas. Especialistas geralmente aconselham oito horas de sono por noite.O chefe dos pesquisadores, William Killgore, do Instituto de Pesquisas do Exército Walter Reed, afirmou que as descobertas não significam necessariamente que a falta de sono leva a um declínio da "moralidade" ou da qualidade das crenças morais."Nossos resultados simplesmente sugerem que quando não têm a quantidade de sono adequada, pessoas parecem ser seletivamente mais lentas em suas deliberações a respeito de dilemas morais pessoais, em comparação a outros dilemas", disse.Julgamento lentoOs dilemas usados no estudo eram cenários hipotéticos. Os pesquisadores pediram que 26 soldados saudáveis julgassem se certas ações seriam "apropriadas" ou "inapropriadas" em situações predeterminadas, que iam de ações menores sem conseqüências a dilemas mais sérios em que a decisão poderia, em teoria, causar danos a outra pessoa.Em geral os soldados acharam mais difícil realizar a tarefa depois de serem privados por 53 horas. Alguns chegaram a mudar sua visão do que era moralmente aceitável depois de terem ficado acordados por dois dias.Os militares americanos estão investigando qual o mínimo de sono que os soldados devem ter ou se medicamentos podem ajudá-los a permanecerem alertas por mais tempo, sem dormir."Sabemos que cansaço pode prejudicar o julgamento em termos gerais. Este trabalho sugere que afeta o julgamento moral também. Você reage de forma diferente e a situação pode piorar", disse Neil Stanley, da Sociedade Britânica para o sono.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.