Faltam 447 médicos em hospitais municipais de SP

Vistoria realizada neste ano pela Comissão de Saúde da Câmara Municipal em quatro hospitais da Prefeitura de São Paulo apontou a falta de, em média, 112 médicos por unidade e a ausência de um total de 447 profissionais de diversas especialidades. O problema, diz a comissão, causou a queda de alguns atendimentos.

Bruno Ribeiro, JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

04 de maio de 2010 | 00h00

Hoje, segundo o Ministério Público Estadual, a falta de médicos é um dos principais problemas da saúde pública municipal. Entre os serviços que tiveram queda estão a emergência e as cirurgias, setores usados até por quem tem convênio médico.

Os hospitais vistoriados foram os do Tatuapé, de Itaquera e de Ermelino Matarazzo, na zona leste, e do Campo Limpo, na zona sul. Juntos, fizeram 39% dos 3,1 milhões de atendimentos de urgência da rede em 2009.

A Prefeitura nega a falta de médicos e diz que o número cresceu 45% de 2004 para cá, passando de 8.606 para 12.496.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.