Família de espanhol baleado em Fortaleza vai ao Brasil

Turista foi baleado por engano durante perseguição da PM e ainda está internado.

Anelise Infante, BBC

05 de outubro de 2007 | 11h55

Os pais e a irmã do turista espanhol Marcelino Ruiz Campelo, baleado na última quarta-feira pela polícia em Fortaleza, viajam hoje para o Brasil para acompanhar a vítima até a volta à Europa e iniciar os trâmites judiciais para processar o governo cearense.A família já tem contatos com advogados no Brasil para que representem Marcelino Ruiz em uma ação judicial contra o governo. Mas esperará o resultado das investigações para decidir se o processo será por tentativa de homicídio ou o haverá pedido de ação indenizatória.Silvia Ruiz, irmã do piloto da companhia aérea Spanair, evitou dar detalhes sobre o processo civil. Mas confirmou que os parentes ficaram surpresos com os depoimentos de alguns policiais "que não souberam explicar com coerência as circunstâncias do que aconteceu". Principalmente pela afirmação do comandante da Polícia Militar de Fortaleza, coronel Carlos Alberto Serra, que disse que o procedimento dos policiais "foi correto e dentro da lei". "Não sei o que dizer diante dessa declaração", disse a irmã da vítima.A família quer ser informada dos resultados das perícias no carro das vítimas e da análise das imagens das câmeras de tráfico do local. Silvia Ruiz disse ainda que espera regressar à Espanha em 10 ou 15 dias. "A idéia é estar uns dias em Fortaleza e voltar com ele. Queremos que seja operado aqui o mais rápido possível para que extraiam uma bala que ficou na medula", explicou. A família que está sendo assessorada pela embaixada brasileira na Espanha, pretende viajar com atenção médica especializada no avião.O incidente da quarta-feira passada aconteceu quando a polícia perseguia bandidos que fugiam depois de cometer um roubo. O carro das vítimas foi confundido com o dos marginais e acabou recebendo 18 tiros a 200 metros de distância.No veículo, um Toyota preto (enquanto o dos bandidos era uma camionete S-10 vermelha) viajava o turista espanhol de 38 anos, a namorada dele (Maria de Mar Santiago) e o casal de amigos, o italiano Inozenzo Brancatti e a esposa brasileira, Denise Brancatti.As duas mulheres saíram ilesas e o turista italiano foi baleado no braço. Já o espanhol ficou paraplégico, segundo os médicos brasileiros. A família, no entanto, tem esperanças de que ele volte a andar depois de um tratamento na Europa.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
turistaespanholbaleadofortaleza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.