Família de jovem quer operação para acabar com 'síndrome de vômito'

Dannie Goodridge pretende implantar marca-passo contra gastroparesia, que a leva a vomitar até 50 vezes por dia.

BBC Brasil, BBC

12 de janeiro de 2012 | 12h00

A família de uma adolescente da Inglaterra tenta arrecadar 22 mil libras (mais de R$ 60 mil) para implantar um marca-passo em seu estômago e evitar que ela continue vomitando até 50 vezes ao dia.

Dannie Goodridge, de 15 anos, foi diagnosticada com gastroparesia, um problema que reduz a capacidade do estômago de digerir os alimentos.

O problema, também conhecido como paralisia estomacal, fez com que Goodridge perdesse muito peso.

Para tentar resolver o problema, a família montou uma página na internet para arrecadar os fundos para a implantação do marca-passo.

"O marca-passo é implantado debaixo da pele, com fios ligados às paredes do estômago", escreveu Goodridge no website.

A adolescente ainda explicou que o esperado é que quando ela começar a comer, a atividade gástrica faça com que o marca-passo "envie um pequeno impulso elétrico para os músculos que vão se contrair, ajudando o estômago a mover a comida".

"Mas, procedimento não é uma cura, é visto apenas como uma forma de gerenciar meus sintomas", explicou Goodridge.

Distúrbio alimentar

A mãe de Dannie Goodridge, Nikky, disse que a filha sofre com os vômitos frequentes desde janeiro de 2011. No entanto, os médicos não conseguiram diagnosticar a doença até janeiro deste ano e muitos presumiam que a adolescente sofria de distúrbios alimentares.

"Foram 12 meses muito difíceis", afirmou.

"Tudo o que ela comia, tudo o que ela bebia, e até os comprimidos que receitaram voltavam", disse Nikky, acrescentando que sua filha estava constantemente com fome e sede.

"A gastroparesia faz com que eu vomite continuamente. Isto resultou em perda de peso e de cabelo. Não consigo digerir alimentos sólidos ou líquidos e meu peso continua diminuindo", escreveu a adolescente em seu site.

A mãe de Goodridge conta que o diagnóstico da doença ocorreu depois que a família encontrou outro caso, de uma jovem em Liverpool, que apresentava exatamente os mesmos sintomas. A família então consultou um médico de Liverpool que fez o diagnóstico.

"É um problema incrivelmente raro. Não se sabe muito a respeito", disse Nikky.

Goodridge escreveu que o procedimento para implantar o marca-passo não é muito comum e que o serviço público de saúde britânico, o NHS, levaria pelo menos seis meses para decidir se cobriria todas ou apenas parte das despesas.

Mas, segundo a família, a jovem precisa do marca-passo "imediatamente", já que recentemente teve de ser internada devido aos problemas de saúde.

"Este pode ser um processo muito longo e eu não tenho muito tempo", afirmou a adolescente. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.