Familiares de Bernardo disputam guarda de sua irmã

As famílias de Leandro Boldrini, 38 anos, e Graciele Ugulini, 32, pais e madrasta do menino Bernardo Boldrini, 11, estão disputando a guarda da filha do casal, um bebê de 1 ano e seis meses. Desde a prisão dos dois, suspeitos de assassinar Bernardo com a ajuda da assistente social Edelvânia Wirganovicz, 40, a criança está sob os cuidados da irmã de Graciele, Simone, na cidade gaúcha de Santo Ângelo.

LUCAS AZEVEDO, ESPECIAL PARA AE, Agência Estado

21 Abril 2014 | 18h29

Porém, o irmão de Leandro, o Paulo Boldrini, manifestou interesse em ficar com a menina. Morador da cidade de Campo Novo, vizinha a Três Passos, onde o casal Leandro e Graciele vivia, Paulo cuida da granja da família. Ele afirma ter combinado com os Ugulini que se responsabilizaria pela sobrinha. Porém, Simone teria mudado de ideia e, agora, decidido permanecer com o bebê.

Segundo Paulo, Simone não teria condições de cuidar da criança. Mãe de um menino, ela estaria desempregada e sem residência fixa. Pensando nisso, ele deve procurar a Justiça amanhã para entrar com um pedido da guarda do bebê. A reportagem tentou, sem sucesso, localizar Simone para comentar o assunto.

Mais conteúdo sobre:
meninodesaparecidomorteguarda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.