Famílias sairão de bairro contaminado no litoral de SP

A Petrobras decidiu retirar as 76 famílias que ainda moram no bairro Itatinga, em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, do local. Há dois anos, moradores do bairro descobriram restos de petróleo no subsolo e, desde então, o lugar passou a ser considerado de risco. Numa reunião realizada com as famílias no início da semana, a estatal anunciou que fará um acordo extra-judicial com a comunidade para que deixe o bairro e as casas possam ser destruídas. Em 2007, quando ficou constatada a contaminação do solo, nove famílias foram retiradas do local, imediatamente, e receberam indenização da empresa. As habitações foram demolidas e a área, cercada.Na semana passada, o juiz Guilherme Kirschiner, da 2ª Vara da Comarca da cidade, ratificou a determinação do Tribunal de Justiça (TJ) e deu um prazo de dez dias para que a Petrobras retirasse oito famílias de uma área de risco no bairro, contaminada por hidrocarboneto (óleo de petróleo). O TJ considerou que os moradores correm risco de morte se permanecerem residindo no bairro. A decisão foi do desembargador Lineu Peinado, que reconheceu que há a possibilidade de perigo às vidas humanas e determinou cautela na retirada do material poluído, seguindo técnicas padronizadas.

SIMONE MENOCCHI, Agencia Estado

13 de março de 2008 | 18h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.