Mike Stocker|AP
Mike Stocker|AP

FBI diz que atirador foi à Flórida só para realizar ataque

Esteban, um veterano do exército de Anchorage, no Alasca, matou cinco e feriu seis na sexta-feira, 6, em Fort Lauderdale

Associated Press, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2017 | 18h39

O FBI trabalha com a tese de que o atirador Esteban Santiago saiu do Alasca para Fort Lauderdale, na Flórida, especificamente para realizar o ataque no aeroporto. A polícia americana ainda não descobriu a motivação do crime e disse crer que o atirador agiu sozinho.

Esteban, um veterano do exército de Anchorage, no Alasca, matou cinco e feriu seis na sexta-feira, 6, em Fort Lauderdale. O atirador tinha uma arma semi-automática.

Neste sábado, 7, o FBI tomou depoimentos da família do suspeito. 

O irmão de Esteban, Bryan Santiago, questionou o motivo pelo qual a polícia autorizou o veterano a manter a posse de sua arma, já que as autoridades americanas sabiam que ele se tornava cada vez mais paranoico e dizia ouvir vozes.

O atirador enfrentou problemas para controlar sua raiva depois de servir no Iraque. Esteban dizia ao irmão que estava sendo perseguido e controlado pela CIA através de mensagens secretas pela internet. 

Em novembro, Esteban conversou com agentes do FBI sobre seus problemas. Ele foi liberado após quatro dias de avaliações sem qualquer medicação ou terapia de acompanhamento.

"O FBI falhou", disse Bryan Santiago à Associated Press. "Não estamos falando de alguém que saiu do anonimato para fazer algo assim", disse em espanhol em entrevista feita na casa de sua família. 

"O governo federal já sabia disso há meses, eles estavam avaliando-o por um tempo, mas eles não fizeram nada", completou o irmão do atirador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.