Feicorte começa dia 15

Feira reunirá, no Centro de Exposições Imigrantes, 4 mil animais, entre bovinos, caprinos e ovinos

O Estado de S.Paulo

02 de junho de 2010 | 02h25

A 16.ª edição da Feira Internacional da Cadeia Produtiva da Carne (Feicorte), organizada pelo Agrocentro, será realizada de 15 a 19 de junho, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo (SP). A feira, considerada o maior evento indoor da cadeia da pecuária de corte do mundo, é destaque para o setor, com novidades de pesquisa, tecnologia, equipamentos, produtos e serviços. A edição deste ano da feira é voltada para a sustentabilidade, uma das principais exigências dos consumidores e desafio para a pecuária brasileira.

Este ano são esperadas mais de 25 mil pessoas, entre pecuaristas, profissionais e estudantes. A programação conta com 120 eventos paralelos, entre seminários, reuniões, palestras, cursos, workshops e conferências, além de julgamentos e leilões de várias raças bovinas.

São esperados mais de 4 mil animais, de 20 raças entre bovinos (brahman, santa gertrudis, tabapuã, canchim, limousin, simental, simbrasil, nelore, angus, bonsmara, caracu, senepol, wagyu, guzerá, brangus, hereford, braford e sindi), além de caprinos e ovinos das principais raças.

Segundo os organizadores, estão confirmados este ano 12 leilões de bovinos de elite, das raças angus, brahman, simental, simbrasil, guzerá, hereford, braford, nelore, guzerá e senepol, além de equinos da raça árabe. "Teremos em oferta animais de qualidade superior, ideais para melhorar o rebanho, para concorrer em pista ou para investimento", diz o diretor do Agrocentro, Décio Ribeiro dos Santos.

Gestão. Um dos destaques do evento será o Curso Gestão Visível: Foco no Resultado, treinamento voltado para pecuaristas e funcionários de fazendas. O curso, promovido pela Academia da Pecuária em parceria com a Coan Consultoria e Scot Consultoria, será realizado no dia 16, das 9 horas às 16 horas.

O objetivo do curso é abordar o gerenciamento de propriedades de pecuária de corte, controlar receitas, despesas, evolução do rebanho, fluxo de caixa e obter índices como: custo cabeça/mês, custo de arroba produzida, desfrute, receita/hectare/ano.

"Trata-se de um treinamento simples, dinâmico e objetivo, com foco no resultado", informa o médico veterinário Junior Fernandes, da Academia da Pecuária. Fernandes será um dos instrutores do curso, junto com o zootecnista Rogério Coan.

Informações e inscrições podem ser feitas pelo telefone (0--17) 3343-5111 ou no site www.academiadapecuaria.com.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.