Feira reúne 33 touros de alta genética

Este ano, seis criatórios participaram da segunda Feira de Reprodutores, promovida pela ACNB, em Uberaba (MG)

O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2007 | 02h32

Além de acompanhar as novidades da raça e os julgamentos do ranking, os criadores também podem aproveitar a 36ª Exposição Internacional do Nelore (Expoinel), que começou dia 20 e prosseguirá até domingo, em Uberaba (MG), para comprar touros de elite na segunda edição da feira de reprodutores, organizada pela Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB).Este ano, seis criatórios de elite participam da feira e puseram à venda 33 touros de alta genética. Os visitantes interessados em comprar reprodutores de elite podem conferir de perto o animal e fechar negócio no próprio evento. Para facilitar a negociação, o Banco do Brasil está presente na feira e oferece uma linha de crédito especial para os compradores, com taxa de juros de 6,75% ao ano.''''É uma forma de aproximar o criador do público comprador. Nem todos os criadores de elite participam dos julgamentos de pista, então este é um canal interessante e de venda direta'''', destaca a coordenadora da feira, Daniella Saches Rapello, da ACNB. É também, ressalta ela, uma forma de incentivar o uso de animal de elite para o melhoramento dos rebanhos de nelore.Para participar, ela diz que a associação faz algumas exigências, como apresentação do atestado de exame andrológico positivo e o registro genealógico definitivo, o RGD, para animais acima de 18 meses.Na primeira edição, realizada em 2006, a feira pôs à venda 57 animais, tendo comercializado cerca de 50%, por uma média superior a R$ 4 mil por animal. Este ano, a média de preço dos animais é de R$ 4.800. O mais caro custa R$ 6 mil e, o mais barato, R$ 3.500.VITRINEPara o criador Fernando Penteado Cardoso Neto, da Fazenda Mundo Novo (Nelore Lemgruber), a realização de uma feira durante um evento como a Expoinel aproxima o vendedor de touros dos compradores. ''''Aqui é um espaço no qual as pessoas circulam, olham o que há de novidade no mercado. Estar aqui, com certeza, promove nossos animais e facilita os negócios'''', diz ele. No ano passado, a fazenda levou para a feira 30 touros. Este ano, são 16. ''''O mercado está bastante aquecido e vendemos muitos animais na fazenda. Por isso tínhamos menos animais disponíveis. Mas o padrão é o mesmo, ou até melhor, do que dos animais do ano passado'''', garante.Para os compradores de touro, Cardoso Neto diz que é importante ter cuidados no manejo. O principal, diz ele, é a adaptação. ''''O animal precisa de um tempo de adaptação, de 30 a 40 dias pelo menos, antes de ir para o pasto. É importante oferecer uma alimentação rica em sal mineral antes do início da estação de monta.''''

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.