''Felicidade é...'': 5 respostas curtas

Autores de Portugal, Uruguai, Irã e Brasil (Newton Moreno, também diretor) se unem em ótimo projeto

Beth Néspoli, O Estadao de S.Paulo

31 Outubro 2009 | 00h00

O que é a felicidade para você? Delicadamente, o espectador é instigado por essa indagação antes mesmo de entrar na sala do espetáculo Da Possibilidade de Alegria no Mundo, que inicia temporada hoje no Sesc da Avenida Paulista. A pergunta é feita por uma mulher sentada sobre um banquinho. Sobre o colo uma bolsa, da qual retira livros, e compartilha definições de felicidade desde autores como Spinoza até frases de almanaque.

Ao entrar no teatro, o espectador se depara com um palanque enfeitado com bandeirolas coloridas. Sobre todo o espaço cênico, lâmpadas coloridas remetem às festas populares. Ali, sob direção de Newton Moreno, um primoroso quarteto de atores - Denise Weinberg, Simone Evaristo, José Roberto Jardim e Sérgio Módena - dá vida a diversos personagens em cinco peças curtas, de quatro autores de nacionalidades diferentes: Abel Neves (Portugal), Mariana Pecovitch (Uruguai), Naghmeh Samini (Irã) e o próprio Moreno, autor da narrativa de abertura e do desfecho.

O que essas peças têm em comum? Um mesmo mote, momentos de celebração, e o fato de terem sido escritas sob encomenda para esse espetáculo, projeto de Moreno e do produtor Leo de Leo. "O desejo era essa "itinerância concentrada" na reunião de dramaturgos de diferentes partes do mundo", diz Moreno. As únicas exigências giraram em torno do tempo de duração das peças, cerca de 20 minutos cada, e do número de atores, dois homens e duas mulheres. Seriam cinco autores, mas o francês Joel Pommerat escreveu um texto de 1h30. "Nesse espetáculo, não caberia." Daí a dupla participação de Moreno como autor.

O ensaio acompanhado pelo Estado faz pensar que a montagem estará entre as melhores em cartaz na cidade. Mas para não haver choque de expectativa é bom atentar para a palavra "possibilidade" do título. Cada uma das histórias leva o espectador a refletir a um só tempo sobre o que provoca felicidade, sensação de bem-estar no mundo, e também o seu oposto, o que impede tal estado. Por exemplo, em Quenguinha, de Moreno, a narrativa de abertura, a possibilidade de reverter uma situação de dor surge na vida de uma menina pobre (Simone Evaristo), vendida pela família ainda criança para uma cafetina (Denise Weinberg). Paradoxalmente, a pureza da "quenguinha" fará dela o agente da interdição de sua felicidade, num ato trágico, que tem raízes profundas, e guarda relação com a miséria dos cantões brasileiros.

Embora diversa na linguagem e na ambientação, o mesmo se dá, por outros motivos, com o par amoroso vivido por Módena e Simone na peça iraniana Beijos na Escuridão. A solidão de uma mulher madura no dia de sua festa de aniversário é o mote de A Mãe e O Urso, peça que traz à tona o talento para personagens densos de Denise Weinberg. Essa mesma atriz vive a Irmã Dorothy, assassinada em 2005 no Pará, que ganha voz num texto de cortante beleza poética, de Moreno. Só escapa ao tom geral a peça Uruguai for Export, respiro para rir da patriotada numa enfumaçada celebração coletiva. "Essa ideia de festa fracassada estava na proposta inicial. Só não imaginamos que os textos viessem tão fortes", diz Newton.

Agora sim, estou convencida de que vamos ter uma festa bonita, antes eu pensava que iríamos dançar só nós dois, dançar para não morrer, ou esquecer que se morre. É para isso que servem as festas.

A MÃE E O URSO

Quando fico assustado, todos os outros medos se conectam na minha cabeça, os dias de guerra, o som dos bombardeios dos iraquianos. Depois, a maturidade, a falta de dinheiro, o desemprego... estamos apavorados.

BEIJOS NA ESCURIDÃO

Serviço

Da Possibilidade da Alegria no Mundo. 90 min. 14 anos. Sesc Avenida Paulista - Espaço 10º Andar (50 lug.). Av. Paulista, 119, 3179-3700. 6.ª a dom., 21h30. R$ 5 a R$ 20. Até 20/12

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.