Fenabrave volta atrás e prevê alta na venda de veículos

A Fenabrave, associação que representa as concessionárias de veículos, voltou atrás em sua projeção para vendas de automóveis e comerciais leves novos em 2012 e espera novamente alta de 3,5 por cento sobre o ano passado.

Reuters

27 de julho de 2012 | 13h14

A mais recente previsão da entidade, fornecida nesta sexta-feira, é a mesma que a entidade tinha inicialmente para este ano e que havia sido revisada para queda de 0,4 por cento no começo deste mês.

De acordo com o presidente da Fenabrave, Flávio Meneguetti, o aumento dos emplacamentos em julho até quinta-feira, resultado da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre automóveis, motivou a mudança da estimativa.

Meneguetti se reuniu nesta sexta-feira com o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, para pedir a prorrogação do incentivo do IPI.

"É crucial que seja mantida a redução do IPI nesses termos que estão hoje. (A retirada do benefício) seria um cenário que não gostaríamos de contar, por isso pedimos a manutenção e até a prorrogação da redução do IPI", disse Meneguetti a jornalistas após o encontro com Barbosa.

"Hoje estamos com os estoques normalizados. Se não tivesse a redução do IPI, os estoques estariam exacerbados."

O presidente da Fenabrave sugeriu à Barbosa que o governo liberasse parte dos depósitos compulsórios para financiamento de motocicletas, por considerar que há um problema de crédito nesse segmento.

"De 100 propostas de financiamento, estão sendo aprovadas de 10 a 11. Antes, esse índice era de 25 por cento", afirmou.

Segundo ele, o secretário executivo da Fazenda gostou da ideia e informou que vai discutir a liberação de recursos com o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini.

O BC liberou 18 bilhões de reais em depósitos compulsórios para financiamento de automóveis. O dirigente da Fenabrave disse que 10 por cento desse valor já resolveria a situação dos financiamentos para motocicletas.

(Por Tiago Pariz)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSFENABRAVEALTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.