Fetiche sexual por salto alto rende prisão a britânico

Promotoria decidiu não processar homem por causar danos a azulejos de escritório.

Da BBC Brasil, BBC

16 Julho 2008 | 09h09

O fetiche de um funcionário da companhia aérea British Airways por saltos altos acabou indo parar nas mãos da Justiça britânica, depois que o homem foi flagrado usando calçados femininos e "desfilando" em uma passarela imaginária em seu escritório.Howard Mills foi flagrado por câmeras instaladas pela segurança do aeroporto de Heathrow para identificar o responsável por causar danos aos azulejos de poliestireno que recobriam o teto da sala. Mills chegou a ser preso devido aos danos provocados.A filmagem, cujo conteúdo foi confirmado pela Promotoria, mostra o engenheiro removendo os azulejos do teto e colocando-os no chão para formar uma "passarela" de moda improvisada.O homem então tirava os sapatos que trazia de casa em uma sacola de plástico e caminhava sobre a formação.Uma fonte policial ouvida pelo tablóide The Sun disse que a cena provocou risos entre os seguranças que assistiram à fita."Alguns seguranças tiveram de sair da sala porque estavam rindo demais. Havia um homem de salto alto claramente se excitando com aquilo", afirmou o policial.Mills teria dito aos investigadores que gostava de ouvir o "estalar" dos saltos sobre os azulejos.Por envolver dano material, Mills foi preso e o caso foi registrado na polícia, mas os promotores concluíram que não havia interesse público para levar adiante o processo."A questão toda era o valor dos azulejos, que é muito baixo e que Howard Mills já reconheceu", afirmou a promotoria.Segundo o porta-voz da instituição, é "incomum" que casos como o fetiche do engenheiro venham parar na Justiça.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.