FIA diz que segurança em S. Paulo servirá de exemplo mundial

Material usado na pista do Anhembi ganha elogios da entidade, que pretende adotá-lo em todas as corridas de rua

Wilson Baldini Jr., O Estadao de S.Paulo

11 de março de 2010 | 00h00

DESTAQUE - Alambrados mais altos, de 3,4 m para 3,8 m, chamaram a atenção

A prova de abertura da temporada 2010 da Fórmula Indy será domingo nas ruas de São Paulo, mas já serve de referência para os dirigentes da FIA (Federação Internacional de Automobilismo). O material utilizado nos componentes de segurança do traçado do parque Anhembi ganhou elogios de Charlie Whiting, diretor de corridas da Fórmula 1, que vistoriou as obras por duas vezes, a última na semana passada. Os 2.150 blocos de concreto semi-circulares, que estarão espalhados pelos 4.180 metros da pista, e a altura dos alambrados, que passaram de 3,40 metros para 3,80 metros, foram alguns dos destaques, segundo o dirigente.

A montagem do circuito, que terá como destaque a Marginal do Tietê e o Sambódromo, além da maior reta do circuito, termina apenas hoje à noite, mas os amantes do automobilismo já podem ter uma ideia do que será a prova de domingo no site oficial da corrida (www.saopauloindy300.com.br), que destaca uma volta virtual. É possível comparar a estrutura com outros circuitos mais conhecidos, como o Surfer"s Paradise, na Austrália. Os blocos de concreto de 3,6 mil quilos cada, com 1,10 metro de altura e 2,5 metros de comprimento, cercam o traçado, juntamente com o guardrail e o alambrado, reforçado por 80 quilômetros de cabos de aço e 6 mil tubos de aço.

Os 14 mil pneus estarão estrategicamente colocados nas curvas e nas áreas de escape, com preocupação para a Reta da Marginal - a maior da categoria, com 1,5 mil metros. A proteção promete ser praticamente total para os pilotos poderem desenvolver o máximo de seus carros de 750 kg e alcançarem a espantosa velocidade de 310 km/h, com redução para 40 km/h na curva 11. "Fiquei extremamente feliz com o que vi, com a qualidade do serviço executado, bem como com a qualidade do material utilizado, que é excelente", afirmou Whiting.

Hoje, o prefeito Gilberto Kassab, juntamente com dirigentes da Confederação Brasileira de Automobilismo, da IndyCar e da FIA fará a última vistoria. A partir das 22 horas de amanhã não será mais permitido o trânsito local. Os motores vão roncar pela primeira vez na pista de rua de São Paulo às 9 horas do sábado para o primeiro treino livre, que vai até as 10h15. O segundo treino livre começa às 12h30 e terá uma hora de duração. O grid será definido com a sessão das 15h30 às 17 horas. No domingo, o warm-up terá duração de 30 minutos e começa às 9 horas. A prova tem início previsto para as 13 horas e deve ter 2h30 de duração.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.