Fidel Castro envia coroa de flores a velório de Niemeyer

Entre as muitas coroas de flores que chegaram ao velório do arquiteto e ex-militante comunista Oscar Niemeyer, no Palácio da Cidade, estão as enviadas pelo líder cubano Fidel Castro e a de seu irmão, Raúl Castro, presidente de Cuba. Fidel lembrou "o incondicional amigo de Cuba Oscar Niemeyer". Raúl Castro citou na homenagem "o querido amigo Niemeyer".

CLARISSA THOMÉ, Agência Estado

07 Dezembro 2012 | 12h57

Fidel assinou a faixa que acompanhava a coroa de flores como "comandante em chefe Fidel Castro Ruiz". Seu irmão assina como "general Raul Castro". Uma terceira coroa de flores foi enviada pelo embaixador de Cuba no Brasil, Carlos Zamora Rodríguez.

Oscar Niemeyer morreu na quarta-feira (05), aos 104 anos, de infecção respiratória. O velório ficará aberto ao público até as 15 horas. Após esse horário, apenas a família do arquiteto e amigos permanecerão no local do velório. Niemeyer será enterrado no Cemitério João Batista.

Fundação

A família de Oscar Niemeyer quer recuperar a Casa das Canoas, construída há 60 anos pelo arquiteto. O imóvel, tombado pelo Iphan e que já esteve aberto à visitação, está fechado e precisa de obras de infraestrutura. A intenção é transformá-la em uma espécie de museu.

Carlos Ricardo Niemeyer, um dos diretores da Fundação Niemeyer, informou que a instituição fará um inventário das obras o arquiteto que estão em andamento. Segundo ele, a família nunca discutiu a sucessão de Niemeyer. "A vitalidade dele se devia muito à vontade de trabalhar. Nunca se levantou o que seria feito quando ele morresse. Seria um desrespeito", disse o diretor da Fundação Niemeyer.

Mais conteúdo sobre:
Niemeyer morte velório Fidel Castro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.