Fifa coloca Curitiba na berlinda e decidirá se mantém sede em fevereiro

A Fifa mostrou descontentamento nesta terça-feira com os atrasos na Arena da Baixada, estádio de Curitiba para a Copa do Mundo deste ano, e anunciou o próximo dia 18 de fevereiro como a data decisiva para que a capital paranaense continue sendo uma das sedes do Mundial.

Reuters

21 de janeiro de 2014 | 16h57

O secretário-geral da entidade, Jerôme Valcke, esteve em Curitiba acompanhado de autoridades locais e do Comitê Organizador Local e deixou claro que a posição da capital paranaense como sede da Copa está na berlinda.

"Sejamos francos e diretos. Como vocês podem imaginar, a situação atual do estádio não é algo que apreciamos. O estádio não está somente atrasado, está muito, muito atrasado. O estádio está fora de qualquer bom cronograma potencial para entregar e para o melhor uso da Fifa na Copa do Mundo", criticou Valcke em entrevista coletiva.

O estádio terminou o mês de dezembro com 88,80 por cento das obras concluídas, de acordo com o Atlético Paranaense, proprietário da arena.

O dirigente disse que Fifa, governo, autoridades curitibanas e o COL voltarão a avaliar as condições da Arena da Baixada em 18 de fevereiro, quando será realizado em Florianópolis um workshop com as 32 seleções classificadas. Nesta data será decidido o futuro da sede.

"Em 18 de fevereiro nós --o Comitê Organizador Local, o governo, a cidade de Curitiba e a Fifa-- terá de decidir se o nível de trabalho que será feito entre agora e 18 de fevereiro nos dá a confiança de que o estádio estará pronto para organizar os jogos da Copa do Mundo", disse.

"Se em 18 de fevereiro a situação for a mesma de hoje, com o nível de preparação que definitivamente coloca em risco a organização de partidas aqui em Curitiba, a decisão terá de ser tomada entre essas partes que são responsáveis pela Copa do Mundo."

O dirigente não quis adiantar o que será feito caso os progressos nas obras do estádio não sejam satisfatórios, limitando-se a dizer que, se isso acontecer, Fifa, COL e autoridades brasileiras tomarão uma decisão sobre possível realocação das partidas.

A Arena da Baixada, estádio de propriedade do Atlético Paranaense, receberá quatro partidas do Mundial, todas válidas pela primeira fase.

O primeiro jogo da Copa na capital paranaense está marcado para 16 de junho, entre Irã e Nigéria. Quatro dias depois Honduras e Equador se enfrentarão na cidade, que também receberá os jogos entre Austrália e Espanha (dia 23 de junho) e entre Argélia e Rússia (dia 26).

Caso decida retirar Curitiba como uma das sedes da Copa a Fifa terá outro grande problema nas mãos, uma vez que os ingressos para as partidas do Mundial já começaram a ser vendidos.

(Reportagem de Pablo Garcia, da Reuters TV)

Mais conteúdo sobre:
COPACURITIBABERLINDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.