Filho de ex-governador de SP foi liberado após acidente

O músico Claudio Goldman, de 51 anos, filho do ex-governador de São Paulo Alberto Goldman (PSDB), foi liberado sem pagar fiança nesta segunda-feira, 27, após se envolver em acidente de trânsito que matou um policial civil na Vila Sônia, zona oeste de São Paulo. Segundo o delegado Daniel Aparecido Viudes, responsável pelo caso, ele não foi detido em flagrante porque permaneceu no local e prestou socorro à vítima.

THIAGO MORENO, Agência Estado

28 de janeiro de 2014 | 10h50

Por volta das 17h30, Claudio dirigia um GM Astra no sentido Taboão da Serra da Avenida Professor Francisco Morato e fez uma conversão proibida à esquerda para acessar a Avenida Gióia Martins. O escrivão da Polícia Civil André Silva Carvalho, 33 anos, seguia na direção contrária em uma moto Kawasaki Ninja e foi atingido pelo carro. O policial morreu no local.

Na delegacia, o filho do ex-governador foi chamado para prestar depoimento, mas permaneceu em silêncio enquanto o delegado fazia as perguntas. Acompanhado do advogado, ele preferiu responder sobre o caso em juízo.

De acordo com o delegado, o motorista não apresentava sinais de embriaguez. No entanto, foi encaminhado ao Instituto Médico Legal para realizar exames e testar a presença de álcool no sangue.

Claudio será autuado por homicídio culposo, no qual não há a intenção de matar. A ocorrência foi registrada no 34º Distrito Policial (Vila Sônia).

Mais conteúdo sobre:
PolíciaAcidenteGoldman

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.