Filho de líder norte-coreano é agora o 2o em poder no país

O líder norte-coreano, Kim Jong-il, que governa ditatorialmente, indicou seu filho mais novo como sucessor no comando da Coreia do Norte, país comunista com uma economia em colapso e um arsenal nuclear que representa ameaça para a região.

REUTERS

29 de setembro de 2010 | 10h45

Depois de meses de especulação, a agência estatal KCNA anunciou na manhã desta quarta-feira que Kim Jong-un -- que não detinha cargos públicos e se acredita tenha pouco menos de 30 anos -- foi nomeado segundo no comando na poderosa Comissão Militar Central do Partido dos Trabalhadores (comunista), ficando atrás apenas do pai.

Durante o congresso do partido, também ascenderam no poder a irmã de Kim Jong-il e o marido dela, criando um poderoso triunvirato pronto a assumir o comando da dinastia familiar que governa a Coreia do Norte desde a fundação do país, após a 2a Guerra Mundial.

Kim Jong-il, de 68 anos, teria sofrido um derrame em 2008. Em fotos recentes, ele parece fragilizado. No entanto, ele manteve a posição de secretário-geral do partido.

Tudo o que sabemos sobre:
COREIANKIMSUCESSAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.