Filipinas enterram vítimas de tufão; número de mortos atinge 418

Moradores do sul das Filipinas enterraram nesta sexta-feira os mortos, enquanto equipes de resgate continuavam vasculhando áreas remotas em busca de sobreviventes do tufão Bopha, que matou 418 pessoas e deixou quase o mesmo número de desaparecidos.

ERIK CASTRO, Reuters

07 Dezembro 2012 | 09h30

Autoridades de Compostela Valley, uma das províncias mais atingidas na ilha rica em recursos naturais de Mindanao, consideraram cavar valas comuns para corpos que não forem identificados por parentes.

Bopha, a mais forte tempestade a atingir o país este ano, deixou um rastro de destruição no vale, inundando cidades agrícolas e mineradoras e enterrando muitas pessoas em deslizamentos de terra.

"Estamos pensando em enterrar os corpos não identificados por questões de saúde", disse o general Ariel Bernardo, um comandante de divisão do Exército no sul das Filipinas, à Reuters. "O mau cheiro está se tornando forte."

Bernardo disse que o trabalho de resgate e recuperação foi prejudicado por falta de equipamentos. "Alguns dos mortos estão soterrados em lama que vai até os joelhos e só temos nossas mãos e pás", contou.

O governador de Compostela Valley, Arturo Uy, disse que a província está considerando cavar valas comuns, caso a maioria dos mortos não seja identificada dentro de dois ou três dias. Ele estima que 212 pessoas morreram em sua província, e cerca de 400 estão desaparecidas.

O número oficial de mortos é de 418, com 383 desaparecidos e centenas de feridos, informou a agência nacional de desastres em seu último registro.

Mas o número deve aumentar, com funcionários do governo local citando números mais elevados de desaparecidos. O Exército disse que tinha recuperado 439 corpos nas províncias de Compostela Valley e de Davao Oriental.

Um fotógrafo da Reuters viu pelo menos 10 corpos sob lama e escombros a apenas algumas centenas de metros de uma arquibancada improvisada lotada na cidade de New Bataan, em Compostela Valley, onde o presidente Benigno Aquino entregou dinheiro e porções de alimentos para famílias desabrigadas.

O Bopha está agora perdendo força e se movendo lentamente para norte-noroeste em direção ao Mar da China Meridional, com ventos centrais de até 110 km/h e rajadas de até 140 km/h.

(Reportagem adicional de Rosemarie Francisco, Manny Mogato e Erik dela Cruz)

Mais conteúdo sobre:
FILIPINAS ENTERRA MORTOS TUFAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.